Segunda-feira, 06 de Julho de 2020

Brasil
Publicada em 30/06/20 às 11:04h - 4037 visualizações
Cientista de Stanford diz que lockdown pode matar mais

Jornal Folha da Cidade


 (Foto: Jornal Folha da Cidade)
O lockdown, fechamento total do comércio não-essencial, como estratégia contra o novo coronavírus é uma perda de tempo e pode matar mais pessoas, afirma Michael Levitt, professor da Universidade de Stanford e vencedor de um prêmio Nobel de química em 2013.

Levitt previu corretamente o impacto da pandemia do novo coronavírus e sugere que as medidas de isolamento social foram tomadas mais por pânico do que por evidências científicas conclusivas. Para ele, o modelo matemático adotado pelo governo americano inflou 10 ou 12 vezes o número de mortes nos Estados Unidos, um dos países que aderiram ao lockdown em alguns estados. O país é o que tem mais casos de pessoas contagiadas no mundo.

Ao jornal britânico Telegraph, Levitt afirmou acreditar que o lockdown não tenha salvado vidas. “Eu acho que ele pode ter custado mais vidas. Pode ter poupado vidas que seriam perdidas em acidentes de trânsito, coisas assim, mas o dano social – violência doméstica, divórcios e alcoolismo – foi extremo. E há também quem deixou de ser tratado por outras condições médicas”, disse.

O professor acredita na retomada da rotina, mas com a população usando máscaras e adotando medidas de distanciamento social.

O outro lado
Apesar da opinião de Levitt, um estudo feito por pesquisadores de Singapura mostra que as medidas de distanciamento social, o fechamento de escolas e a quarentena de pessoas infectadas são as medidas mais efetivas para conter a propagação do novo coronavírus, causador da doença covid-19.

Além disso, a realidade vem se contrapondo a Levitt. A Suécia, país com regras de isolamento mais livres da Europa, é também um dos campeões de casos e mortes proporcionais — e prevê uma retração econômica tão forte quanto a de seus vizinhos. Países que tiveram o melhor desempenho no combate à pandemia, por sua vez, fizeram isolamentos restritos e muitos testes — entre eles estão China, Taiwan, Coreia do Sul e Nova Zelândia.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Enquete
Qual dessas Redes Sociais você acessa?

 Instagram
 Youtube
 Facebook
 Twitter

Publicidade Lateral
Garota da Edição
Ingrid Muracami
Cidade: Curitiba
(41)9 8481 9471

Pedido Musica

  • Luana
    Cidade: Piraquara
    Música: Ninguém explica Deus
  • Leandro da Silva
    Cidade: Pinhais
    Música: Alisson e Neide Sinceridade para toda minha familia
  • Marcela Fritz
    Cidade: Pinhais
    Música: Quero a musica Jó
  • Cristiano
    Cidade: Pinhais
    Música: Escudo
  • Patricia Puerta
    Cidade: Curitiba
    Música: Davi Sacer Lugar Santo dos SAntos...
  • Tony Silva
    Cidade: Brasil
    Música: Sunday Bloody Sunday
Bate Papo

Digite seu NOME:


Estatísticas
Visitas: 2147483647 Usuários Online: 165


Fan Page

Parceiros




Copyright (c) 2020 - Jornal Folha da Cidade - Todos os direitos reservados