Segunda-feira, 06 de Julho de 2020

Brasil
Publicada em 08/06/20 às 14:16h - 4136 visualizações
CPI DO BETO PRETO NA SESA?

Jornal Folha da Cidade


 (Foto: Jornal Folha da Cidade)
Quem assistiu à sessão da Assembleia Legislativa na última quinta-feira (04), viu o deputado Plauto Miró fazer insinuações que podem colocar o Secretário de Saúde Beto Preto na mira do governador Ratinho Jr. mais uma vez. 
        A primeira foi quando surgiram nomes de estranhos na lista de comissionados da Secretaria de Saúde-SESA que estiveram do outro lado da campanha e que estavam bem instalados e com altos salários por lá sem muito que fazer e também nem dar muita satisfação.A segunda foi as desembestadas morte da DENGUE no Paraná que não para até hoje, mas foram abafadas com o caso do CORONAVÍRUS. 
       A outra situação que coloca o ex-prefeito renunciado de Apucarana Beto Preto na mira foi à fala de Plauto para os vereadores na sessão virtual e com muita bala na artilharia. 
       As estranhas falas rodeadas com suspeitas denúncias de Plauto Miró contra o governo e principalmente a Secretaria de Saúde fez com que o líder do governo Hussein Bakri quase cair da cadeira na sessão remota do legislativo.
          O deputado estadual, Plauto Miró, que na última mesa executiva usava os microfones seguidamente, durante o governo de Ratinho Jr., quando usou foi para acusar situações que ocorriam na Casa Civil por acordos não cumpridos e desta vez insinuou que há falcatrua dentro da Secretaria de Estado da Saúde em relação à compra de equipamentos e insumos.
         No estilo bate e assopra indiretamente contra o secretário Beto Preto, o deputado fez um disfarce para dizer que se acenda um sinal de alerta no governo e provocou o Ministério Público e da Polícia Federal para investigar possíveis superfaturamentos na compra de equipamentos pela SESA neste período de pandemia, em especial de respiradores, que uma hora custa R$ 80 mil, outra R$ 130 mil, outras $$$$..., segundo o deputado.
       Plauto fez questão de perguntar a Romanelli que comandava a sessão para saber o número de CPIs na casa, com uma indireta no sentido de que se não era bom ampliar investigações e fazer uma CPI DO BETO PRETO NO SESA.
      Mostrando um total descontentamento com a área da saúde principalmente na sua base política, que é Ponta Grossa, Plauto fez o discurso e Bakri pediu provas para seguir com as investigações dizendo “O deputado Plauto falou de coisas mais graves, e faço um pedido ao deputado: que faça essa denúncia e nos entregue, nós mesmos vamos protocolar, se preciso for, o nosso governo não teme nem CPI”.
      Como ficará este abacaxi só governador Ratinho Jr. poderá descascar, pois Beto Preto e seus vários tons já estiveram na marca do pênalti por outras duas vezes. 
      Desta vez certamente o governador  vai tomar uma atitude, pois muitos até já estão com inveja de tanta aparição de Beto Preto na RPC , mas se muita coisa acontecer ele irá aparecer em outro canal.

Fonte: Jornal Impacto 
  



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Enquete
Qual dessas Redes Sociais você acessa?

 Instagram
 Youtube
 Facebook
 Twitter

Publicidade Lateral
Garota da Edição
Ingrid Muracami
Cidade: Curitiba
(41)9 8481 9471

Pedido Musica

  • Luana
    Cidade: Piraquara
    Música: Ninguém explica Deus
  • Leandro da Silva
    Cidade: Pinhais
    Música: Alisson e Neide Sinceridade para toda minha familia
  • Marcela Fritz
    Cidade: Pinhais
    Música: Quero a musica Jó
  • Cristiano
    Cidade: Pinhais
    Música: Escudo
  • Patricia Puerta
    Cidade: Curitiba
    Música: Davi Sacer Lugar Santo dos SAntos...
  • Tony Silva
    Cidade: Brasil
    Música: Sunday Bloody Sunday
Bate Papo

Digite seu NOME:


Estatísticas
Visitas: 2147483647 Usuários Online: 164


Fan Page

Parceiros




Copyright (c) 2020 - Jornal Folha da Cidade - Todos os direitos reservados